sexta-feira, 4 de novembro de 2005

BLOGUES DE CABO VERDE


A comunidade dos blogues caboverdianos continua a crescer, a rítimo lento, mas a crescer.Segundo Otília Leitão, existiraão cerca de seis dezenas de blogues cabo verdianos (Postal de Lisboa do Asemanaonline de Agosto de 2005)mas, assim como ela, eu não encontrei todos e sim apenas cerca de vinte. Os blogues made in Cabo Verde têm, naturalmente, caracteristicas próprias (como por exemplo, o facto de muitos serem escritos em criolo).Mas a comunidade ainda não mantem relações estreitas, ou seja, o diálogo entre bloggers não é muito frequente como acontece por exemplo em Portugal, onde chega a haver acesas polémicas ou "namoros" apaixonados entre blogues.Outra caracteristica dos blogues de cabo-verdianos é que muitos deles funcionam como cartão turístico das ilhas.
A maioria dos blogues são de "anónimos", como o meu, mas no fim de contas a maioria dos bloguers se conhecem.Há algumas figuras públicas, mas até onde sei não temos nenhum político na blogosfera, nem nenhum blog partidário (ainda bem, digo eu. Eles já monopolizam os jornais e telejornais...).Blogues com tema fixo também quase não existem (alguns sobre jornalismo,outros tantos sobre a cultura caboverdiana de um modo geral, um sobre televisão...). A maioria dos bloggers varia de temas ao sabor da actualidade.
Voltando ao surgimento do fenómeno blog ou blogue (abreviatura de weblog), em Cabo Verde, ele demorou um pouco a acontecer. Daqueles que conheço, o primeiro a surgir parece ter sido o Morabeza, em Julho de 2003, mas com postagens irregulares, numa média de apenas três meses em cada ano. Eu começei o meu SoPaFla em Dezembro de 2003 mas posteriormente eleminei os dois posts escritos nesse ano e iniciei do zero, a 2 de Janeiro de 2004. Sendo que vivia na altura em Portugal escrevia mais sobre o ambiente em que me encontrava do que sobre Cabo Verde.
2004 foi o ano do boom. Em janeiro abria a Casa dos Jornalistas e em Junho a musica e poesia cabo- verdiana encontraram espaço através do Aulil. Em Agosto de 2004 nascerem tres dos melhores e mais famosos blogues de cabo Verde: Lantuna, da produtiva Matilde Dias (colabora em mais dois blogues, se não estou em erro)- uma referência para quem quer se manter informado sobre a cultura de e em Cabo Verde. Os Momentos também aborda a cultura e inclui entrevistas. É dos que tem mais "relações internacionais" (diálogo com blogues estrangeiros).E o incontornável Albatrozberdiano de Filinto Elísio, diário público,desbafos poéticos, leve e no entanto profundo. No final desse ano chegava-nos Nosmédia do tarrafalense Silvino Évora.
Este ano de 2005 tem sido prolífero na blogosfera. O boca-a-boca tem levado muita a gente a interessar-se pelo assunto e, descobrindo-se a facilidade na criação e manutenção de um blogue, muita gente começa a aderir. Em Janeiro de 2005 surgiram o TVCinema (que fala sobre televisão e produção de documentários),o Bága Bága (poesia e musica em criolo)e - um dos meus preferidos, talvez por ser um pouco parecido com o meu - o Pedra Bika, que alterna criolo e português em comentários á actualidade cabo-verdiana e a curiosidades que vai observando.
Um dos últimos a surgir foi, em Agosto, o fotoblog (blogue que em vez de texto usa predominantemente fotografias)Akoka, dedicado á ilha do Sal. Também dedicado a uma ilha - neste caso o Fogo - é o Visit Fogo, que no entanto desde Julho está inactivo.Outro aparentemente extinto é o blogue KaFuka, do cineclube da Praia, que desde Agosto não dá sinal de vida. Pelos diálogos travados nos pop-up's de comentários este foi o espaço mais polémico da blogosfera.
Mais um inactivo, desde Julho - aliás, durou apenas dois meses - é uma experiência chamada Cabo Verde Nos Terra (cujo endereço www.nidiacv.blogspot.com é enganador)que reúne na página textos e fotos retirados de alguns sites sobre Cabo Verde e apresenta o cartão postal das nossas ilhas.Não é original mas cumpre o seu papel.
Aliás,nesta manta de retalhos que é a Cabologosfera a maioria dos blogues são muito bem comportados e politicamente correctos e esforçam-se por mostrar o melhor de Cabo Verde, o que está muito certo e é de se louvar. Mas como alguem tem que ficar com a parte menos agradável e por de vez em quando o dedo na ferida, a critica social e de outro tipo é exercicio que se fica por dois ou três blogues: este aqui, o Inkiet (que é dos poucos Sãovicentinos) e o Pedra Bika.
Existem tambem na blogosfera alguns blogues que não sendo de cabo-verdianos, nem exclusivamente sobre Cabo Verde, dedicam um carinho especial ao nosso país, como é o caso dos excelentes Palavra Imagem e Tatarana.

Este é , do meu ponto de vista, o panorama actual do mundo dos blogues em Cabo Verde. Espero que se desenvolva mais, que apareça mais gente a escrever, em criolo/em Portugues, a falar bem/a dizer mal, sobre musica/sobre estudantes na diápora, diariamente/semanalmente, posts curtos ou longuíssimos, solitários ou em grupo (blogues escritos por mais do que uma pessoa). Que se leia os blogues uns dos outros e se comente. Enfim, sacudir a preguiça de ler e escrever que o cabo-verdiano tem!

Nota: Existem nos EUA cerca de 53 milhões de blogues e no mundo serão cinco mil milhões.

1 comentário:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.