segunda-feira, 27 de fevereiro de 2006

Emoções

Ás vezes a minha carapaça de "durona" cai e dou por mim a me emocionar com cada coisa.
Hoje de manhã senti-me tão emocionada só de ouvir o ruído do motor do boing tão perto. No outro dia vieram-me lágrimas aos olhos, ao ver a velocidade com que o catamarã cortava as águas, a acaminho da ilha do Fogo.Como uma parvinha. Comove-me perceber como, a pesar de tudo e mesmo que devagar, o meu país está a desenvolver-se.

Afinal sou lamechas. Pronto.

3 comentários:

Mário Almeida disse...

E quando ouves o discurso dos políticos? Comoves-te, Kamia? percebes que o país está a desenvolver-se? Ë que, na democracia, ás vezes os avanços tecnológicos e empresarias näo coincidem com uma boa performance dos homens do poder. Aí säo lobos á volta de um naco de carne, passe a expressäo.

Kamia aka Chissana Magalhães disse...

Não,que eu me lembre nunca me comovi com nenhum discurso político,mesmo os bons discursos.
Nem eu conotei o desenvolvimento aos homens do poder, embora lhes reconheça o mérito quando o têm. Não sou radical: se alguem merece aplausos eu dou; se merece vaias eu vaio.Não acredito que alguem esteja 100% certo o tempo todo, assim como não acredito que esteja 100% errado o tempo todo.

Eu estou aqui sempre a apontar as coisas más que ainda existem no meu país. Deixa-me festejar um pouco as coisas boas também.

Anónimo disse...

Gostei de ouvir que mais alguém se emociona com essas coisas. Afinal não estou só. Só para que saibas, eu dou por mim a navegar na net procurando o que o mundo está a dizer sobre Cabo Verde...ou então, quando um estrangeiro (teoricamente isento) reconhece primeiro aquilo que muitos de nós só reconhecemos depois.