quinta-feira, 30 de março de 2006

Meeting Points

A Praia tem pontos de encontro interessantes, isso tem.
Mudei, há alguns dias, o horário da minha caminhada diária, do fim da tarde para o comecinho da manhã (cerca das 5h30). Fiquei surpreendida com a quantidade de gente que todos os dias se dedicam a esse ritual e se cruzam no nosso mini-calçadão, na Avenida Marginal. Solitários ou grupos, jovens e principalmente gente mais velha (!), anónimos e figuras públicas,homens e mulheres, crianças e até cães...é toda uma tribo urbana que se encontra, caminhando pelas avenidas da cidade, na escuridão da madrugada, qual mortos-vivos (mas não em velocidade :) ). E depois, há o privilégio de todos os dias ver o sol emergir do mar para se postar atrás do Djeu. Um dia que começa assim vale bem a pena.
Aqui na Praia, existem cerca de meia dúzia de boutiques chiques que oferecem roupas de marca e modelos exclusivos. Mas, ultimamente, há uma boutique que tem conquistado uma clientela assídua e desviado as madames da capital das ditas boutiques de nivel. Estou a falar da famosa Boutique "Mon na Tchom" (mão no chão) - que é como quem diz o . Para quem não sabe, é a roupa trazida da América em bidões, geralmente roupas de marcas prestigiadas, que é vendida na rua, expostas em montes, no chão. Tipo feira da ladra mas vendendo roupas, não necessariamente usadas, em vez de objectos, e por preços baratíssimos.
Ora, a Boutique Mon na Tchom é frequentada tanto por quem tem uma carteira mais pobrezita como pelas senhoras e senhoritas ditas chiques ou copo leti. É ve-las em atropelo escolhendo calças da Gap a 200 escudos e tops Guess e DKNY a 150 escudos.
Lá nos encontramos.

7 comentários:

Rosario A. disse...

Bom dia Kamia!
Passeios a beira mar... soa lindamente, nao fora o facto de serem tao cedo... sou tao preguicosa! acho que nunca conseguiria levantar-me mais cedo que o costume de livre vontade, nem que fosse para passear...
Bargains... estamos sempre prontas para isso1
Bjico!

Pura eu disse...

Kamia, não é que o Ya tem adquirido uma clientela VIP! De uns tempos para cá tenho notado isso :)
Nunca te vi por lá. Gostei do teu artigo no jornal Horizonte.

Kamia aka Chissana Magalhães disse...

Obrigada por passarem por cá, meninas!

Rosário,para mim também não tem sido propriamente fácil levantar-me cedo. Ainda por cima tenho dormido tarde! Mas daqui a algum tempo já me habituo e nem me vai custar.

Margarida, eu só agora tenho descobrido os encantos do Yá! Mas hás de me ver lá um dia destes porque já virei cliente :)

Obrigada pela tua simpatia.

kara disse...

ola kamia.
eu Tb costumo fazer essas caminhadas a beira mar mas não costumo me cruzar contigo, se calhar por não ir tão cedo.
só agora descobriste as maravilhas do Ya? descobre-se roupas optimas «naquele sítio» como diz uma amiga minha. não tens escrito muito sobre cinema no teu blog ultimamente. porque? justamente agora que o cinema da praia tem presenteado os nossos adolescentes com umas sessões bem do agrado deles?

Kamia aka Chissana Magalhães disse...

Olá kara. Pelo teu comentário fiquei a pensar se nos conhecemos...
Não tenho escrito sobre cinema no blog porque tenho escrito noutros sitios. Normalmente escrevo sobre os filmes num caderninho mas nem sempre me resolvo a passar para o blog.E agora tb ando a rabiscar no jornal, como poderás ter percebido pelo comment da Margarida.

Pois, os filmes do Cinema da Praia estão mesmo mais para um público adolescente.Eu ainda estou a pensar se vou ver o Crime do Padre Amaro. será que vale a pena?

Bem,talvez ainda passe para cá os meus comentários aos filmes que referi ter visto este fds, no post aí em cima.

Obrigada pela visita e volte sempre.

Domingos disse...

Olá Kamia!!!

Fui passar férias em Cabo Verde no verão de 2004, e acredita que fiquei convencido de que não havia muitas actividades culturais e de lazer alternativas às saídas nocturnas e a borracheiras.
Ultimamente, lendo os "teus posts" neste blog, convenci-me de que afinal alternativas há e que não as consegui ver simplesmente por não ter estado nos sítios certos e acompanhado por pessoas certas :)

Se pudesses reproduzir as tuas crónicas publicadas no jornal horizonte, eu e os restantes leitores que não se encontram em Cabo Verde agradecíamos.

Não nos prives dos teus comentários sobre cinema. Afinal temos os mesmos direitos que o teu caderninho :). Eu gostei do filme ”O crime do Padre Amado”… É temperado com argumentos à Hollywood, mas… talvez não te vais arrepender.

Um beijo e continua… porque eu quero ler… e agrada-me muito ler os teus posts.

Kamia aka Chissana Magalhães disse...

Olá Domingos, seja bem-vindo e obrigada pelo interesse.

Bem, eu não me tinha dado conta que o So Pa Fla era um "portal" de informação de eventos culturais :)
Vai ao Lantuna ou aos Momentos (os links estão lá em baixo pq este template desconfigurou e nunca mais consegui arranja-lo)e então sim, vais saber tudo o que se passa nivel de teatro, exposições, lançamento de livros, etc.


Pois é, Cabo Verde é conhecido pela sua "sabura", as noitadas nas discos e pubs que são muito boas sim, mas também de vez em quando aparcem outras coisas para aproveitar. Acontece muito, pessoas virem cá e depois ficarem decepcionadas por não acontrarem actvidades por aí alem. Mas a maior parte das vezes trata-se mesmo de não ir "aos sitios certos e acompanhado de pessoas certas" :)
Se bem que no verão, na Praia, não acontece muita coisa para além de noitadas e festas temáticas.

Espero que da próxima vez que cá voltares aproveites melhor.
Quanto á tua sugestão de publicar aqui os textos do jornal...vou ver,é que são textos longos. Talvez uma parte...