terça-feira, 18 de julho de 2006

Encantod K' Soncente

Aqui esta caboverdiana que não conhecia mais do que três ilhas do seu país, prossegue as descobertas. Depois de Fogo em Maio, desta feita estive uns dias entre São Vicente e Santo Antão (três dias e meio em São Vicente e dois em Santo Antão).
Cheguei a São Vicente num sábado cedinho e a primeira coisa que me veio a cabeça é que a ilha já merecia um aeroporto novo e com melhores condições. Mas pareceu-me que as obras do novo aeroporto internacional não estão a andar lá muito depressa...
Mindelo é como já tinha imaginado de tanto ouvir falar e cantar nas mornas e coladeiras, de ver pela televisão e fotografias: um charme. Como São Filipe, limpinha de dar gosto. Ruas bem feitinhas, casas coloridas, praças com muito verde, restaurantes charmosos e claro...a marginal, um cartão postal.
Pena que as pessoas não sejam muito simpáticas a não ser com estrangeiros. É mesmo assim, e aqui na Praia é o mesmo. As pessoas dos lugares mais pequenos - a nivel de população - são mais humildes e simpáticas.
Claro que estive em todos os lugares obrigatórios de visitar: a Praça Nova, noite a dentro cheia de gente que ignora as novelas e prefere sair a passear; a Avenida Marginal, onde uma trupe de atletas inaugura o dia com o seu jogging; a praia da Laginha, que já adorada pelos mideleses tranformou-se em local de perigrinação pois no dia em que cheguei uma tartaruga foi lá deixar os seus ovos; a esplanada do Hotel Porto Grande onde ouvimos Jeniffer e tivemos também o privilégio de ouvir um ex- Voz de Cabo Verde.
Mas, minto. Não fui à Baia das Gatas, não subi ao Monte Verde, não me levaram a Salamança, embora vontade não me faltasse.
E em todo o lado, lá estava o Monte Cara, vigilante e protector da cidade. Do Porto Grande é onde ele nos parece maior e, a caminho de Santo Antão, no ferryboat, desaparecem os traços do perfil e fica tão somente uma montanha, mas ainda assim com personalidade.

4 comentários:

Nadia Almeida Barbosa disse...

Eu sou de Sao Vicente mas vivo nos Estados Unidos agora. O teu comentario sobre Soncente fez-me arrepiar. Gostei imenso. Pena que nao foste a Baia, Monte Verde, praia de Sao Pedro, Calhau, etc. Fica para uma outra vez!

Rosario Andrade disse...

bom dia, Kamia!
...esqueceste-te das fotos!... mesmo assim da vontade de visitar! Como é o clima por ai em Jan/Fev?
Bjico

Kamia aka Chissana Magalhães disse...

Olá Rosário, não esqueci as fotos. Acontece que o blogger não mas aceitava. E depois houve cortes de nergia e não pude continuar com as postagens e tenho tantas coisas mais a dizer. Vamos lá ver se agora...

Em janeiro e Fevereiro o tempo ainda é quente aqui em CV mas faz um pouco de frio á noite e algum vento (São Vicente é a ilha mais ventosa se não estou em erro). Fevereiro é mês de carnaval e o de São Vicente é o mais famoso do arquipélago, atraindo turistas estrangeiros inclusive.

Nadia (és irmã da Eilen Barbosa?)obrigada. Fiquei mesmo com pena de não puder aproveitar mais. Mas hei de voltar com mais tempo.

Kafé Roceiro disse...

Mostra umas fotos pra nós. no mais tem coisa nova lá em casa na roça.
Beijão,
Kafé.