domingo, 5 de março de 2006

Domingo de Óscar

Hoje será a madrugada (por cá) da 78ª cerimónia dos Óscar. Do que tenho lido e ouvido, esta será mais uma cerimónia previsível onde as maiores surpresas poderão vir do apresentador Jon Stewart. Sou fã deste comediante, dos tempos em que devorava os compactos do Daily Show na Sic Radical, apresentado por ele. Com um humor sarcástico e expressões faciais absolutamente hilárias, tenho a certeza de que Jon Stewart vai arrasar a Academia.
Quanto ao prémios, confesso que fiquei desapontada, e para mim perderam muito do seu glamour, desde que li a forma como muitos dos membros da Academia votam (ou não votam) nos indicados. O actor Samuel L. Jackson, que é um dos votantes, confessou que já há muito que não é ele a votar e que simplesmente deixa os boletins espalhados pela sua casa para que os seus familiares e empregados votem nos que quiserem que ganhem. Depois um assessor envia o boletim com o seu nome. E o actor referiu que muitos dos outros votantes fazem a mesma coisa. E eu que pensava que a coisa era feita com toda a seriedade, pompa e circunstância.
A Academia também não cede no capítulo "paranóia quanto ao tempo de duração da cerimónia", que ano após ano vem sacrificando a espontaneidade do espéctaculo. Parece que as inovações do ano passado - alguns premiados a receber o prémio sem subir ao palco e o corte do tradicional clip com extractos dos cinco filmes indicados ao prémio máximo - vão se manter. E mais: a Academia está tão empenhada em encurtar os discursos de agradecimento que já estabeleceu o tempo limite (60 Sgs.) e até tem feito circular entre os nomeados um pequeno filme do tipo " Como Fazer um Bom e Breve Discuraso de Agradecimento". Ou seja, momentos de deliciosa espontaneidade - como o beijo de Adrien Brody a Halle Berry (2002), o riso histérico de Julia Roberts (2000), os protestos anti-Bush de Michale Moore (2002) e Sean Penn (2003) - só para citar os mais recentes, estão condenados a ser subsitituidos pelo histórico e breve "Obrigada" com que Alfred Hitchcock recebeu o seu Óscar especial, em 1968.
Bem, mesmo sem ter visto ainda os filmes indicados, vou deixar aqui os meus palpites para as principais categorias. A negrito as minhas apostas (e não preferências).

Melhor Filme·
O Segredo de Brokeback Mountain
Capote
Colisão
Boa Noite e Boa Sorte
Munique

Melhor Realizador ·
Ang Lee (O Segredo de Brokeback Mountain)
Paul Haggis (Colisão )
George Clooney (Boa Noite e Boa Sorte)
Steven Spielberg (Munique)
Bennett Miller (Capote)

Melhor Ator ·
Philipe Seymour Hoffman (Capote)
Heath Ledger (O Segredo de Brokeback Mountain)
David Strathairn (Boa Noite e Boa Sorte)
Joaquin Phoenix (Johnny e June)
Terrence Howard (Hustle and Flow)

Melhor Ator Secundário ·
George Clooney (Syriana)
Jake Gyllenhaal (O Segredo de Brokeback Mountain)
Matt Dillon (Colisão)
Paul Giamatti (Cinderella Man)
William Hurt (History of Violence)

Melhor Atriz ·
Reese Witherspoon (Johnny e June)
Judi Dench (Sr. Henderson Apresenta)
Felicity Huffman (Transamerica)
Charlize Theron (Terra Fria)
Keira Knightley (Orgulho e Preconceito)

Melhor Atriz Secundária ·
Rachel Weisz (O Jardineiro Fiel)
Michelle Williams (O Segredo de Brokeback Mountain)
Catherine Keener (Capote)
Frances McDormand (Terra Fria)
Amy Adams (Junebug)

Melhor Argumento Original·
Colisão
Match Point
Boa Noite e Boa sorte
Syriana
A Lula e a Baleia

Melhor Argumento Adaptado·
O Segredo de Brokeback Mountain
Capote
O Jardineiro Fiel
Marcas da Violência
Munique

And the Oscar goes to...


4 comentários:

ELCAlmeida disse...

Segundo me parece só não tem direito a pontuação máxima devido à primeira e as duas últimas apostas. Se isto fosse Euromilhões acho que já daria uma boa maquia.
Cumprimentos
Eugénio Costa Almeida

José Aimé disse...

Nossa menina, se eu não estiver equivocado, acho que acertastes em tudo!
que boa visão!!!
parabens.

Kamia aka Chissana Magalhães disse...

Não, errei na primeira:Colisão ganhou Melhor Filme e não Brockeback Mauntain. Mas muita gente acertou, porque conhecendo um pouco como as coisas funcionam em Hollywood é tudo muito previsível. Eles apenas surpreenderam no Oscar de melhor filme que toda gente pensava que ia para Brokeback.
Quisera eu ter esta pontaria no nosso Jocker que já vai no 4º jackpot (se não estou em erro). bem,sábado vou tentar mais uma vez :)

Mário Almeida disse...

Espantoso!! Mesmo o mais próximo da Academia de Hollywood náo acertaria tanto. Isso é um dom, Kamia.